sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

QUILOMBO RIO DOS MACACOS PEDE SOCORRO

Prisão de lideranças da Comunidade Quilombola de Rio dos Macacos pela Marinha de Guerra do Brasil foram ilegais, violentas e arbitrárias Na tarde da última segunda-feira, dia 06 de Janeiro de 2014, no Quilombo do Rio dos Macacos, oficiais da Marinha de Guerra do Brasil mais uma vez violaram as leis da República e colocaram em risco o estado democrático de direito, praticando toda ordem de violação aos direitos humanos, com a prisão arbitrária e violenta de Rosemeire dos Santos e Ednei Messias dos Santos. Os irmãos, protagonistas da luta pelos direitos da Comunidade, membros de uma das famílias que enfrentam com coragem a Marinha de Guerra do Brasil dentro do Território quilombola de Rio dos Macacos, foram agredidos por oficiais com espancamentos, tendo Rosemeire sido arrastada pelos cabelos, na frente de duas das suas filhas, de 06 e 17 anos respectivamente, quando retornava com seu irmão Ednei, após terem saído da área do Quilombo para matricular as meninas na escola. Na Entrada da Vila Naval, Ednei foi retirado do carro a força pela janela, e os dois foram presos e espancados, tendo Rosemeire sofrido diversos abusos - relatados na Delegacia Especial de Atendimento a Mulher - no trajeto entre a Vila Naval, onde fica o Território Quilombola de Rio dos Macacos, até a Base Naval de Aratu, distante 9 Km do território quilombola. Lá os irmãos foram submetidos a todas as formas de humilhações, abusos e torturas, sendo que fotos das filhas de Rosemeire foram subtraídas pelos oficiais e os celulares de Rosemeire e de Ednei foram esmagados, tendo todos os chips sido tomados pelos militares que os conduziram ilegalmente a Base Naval de Aratu e até então não devolvidos. No dia seguinte, 07/01/2014, logo no inicio da manhã familiares chamaram o SAMU, que levou Rosemeire, para uma unidade da Assistência Básica no município de Simões Filho, que não tinha os meios para atende-la diante da situação em que se encontrava, seguindo para o Hospital do Subúrbio em Salvador, onde realizou exames e ficou em observação durante todo o dia. Além de muita humilhação e abusos impronunciáveis, as agressões geraram uma situação de muito medo e choque para toda a Comunidade de Rio dos Macacos. Tudo isso é fruto da guerra mental imposta a Comunidade pela Marinha de Guerra do Brasil, que ignora deliberadamente as leis Brasileiras e impõe à Comunidade e a toda sociedade brasileira regras correlatas àquelas que imprimiram durante a DITADURA MILITAR. O governo brasileiro vem, desde 2007, tratando este caso com leniência, aliado às forças militares para garantir a execução de grandes empreendimentos, em prol de um projeto de desenvolvimento que exclui, humilha, pilha territórios tradicionais quilombolas, indígenas, pesqueiros e outros Brasil afora, desafiando a sociedade brasileira e instituições nacionais e internacionais. De forma que a sanha dos militares no último dia 06 de janeiro não é caso isolado, tem ligação direta com a retomada da Comunidade pelo direito de reformar suas casas, refazer suas roças, garantir um espaço coletivo para as reuniões e ter uma entrada livre de humilhações diárias, questões que um conjunto de instituições pactuaram em audiência pública dia 23/10/2013, no Ministério Público Federal em Salvador. Desde que o Quilombo foi ocupado pela Marinha de Guerra do Brasil em 1960, tem sido negados aos quilombolas o acesso a direitos básicos como educação, água, saneamento e energia elétrica. E para a construção da Vila Naval, em 1972, foram derrubadas 101 casas, inclusive templos sagrados de diversas nações do Candomblé, como consta no RTID – Relatório Técnico de Identificação e Delimitação, elaborado pelo INCRA, que informa o tamanho do território com 301 hectares. A Marinha, contudo, quer impor a Comunidade uma área de 23 hectares, a 500 metros de distancia do território tradicional, porém a Comunidade entende que direitos humanos são inegociáveis e o seu território não é moeda em troca de migalhas sociais, seguindo na luta sem ceder às chantagens governamentais. Somos 52% da população brasileira e as migalhas que caem da mesa farta do capital, articulado com o racismo institucional não aplaca a nossa fome por justiça, liberdade e afirmação da nossa memória. Enquanto um juiz federal sentencia processos eivados de nulidades sem nunca ter ouvido a Comunidade, os quilombolas seguem sob a ameaça e vigilância constantes de fuzileiros, comandados por oficiais frios e calculistas, que impunemente não reconhecem as mulheres, homens, crianças e idosos de Rio dos Macacos como seres humanos. Por isso, mesmo com toda violência do Estado e o silêncio de uma presidenta, que no passado foi vítima dos militares, Rio dos Macacos não desiste de seus direitos, inscritos pela justa luta dos que vivem hoje e pelo sangue dos ancestrais. Para fazer valer o disposto pela Convenção 169, artigos 215 e 216 e 68 do ADCT da CF de 1988, e pelo Decreto 4.887/2003, seguiremos na luta, pois o que o Estado Brasileiro está fazendo nesta e outras Comunidades quilombolas, através da Marinha do Brasil e de outras forças militares, é Racismo Institucional. Os direitos humanos da Comunidade quilombola Rio dos Macacos não estão em negociação. - Pela imediata titulação dos 301 hectares do território quilombola de Rio dos Macacos - Pela imediata construção da estrada e entrada independente que ponham fim na humilhação e desgastes entre militares e comunidades - Pela investigação isenta e punição dos crimes de violação dos direitos humanos da Marinha de Guerra do Brasil contra os/as quilombolas de Rio dos Macacos. Salvador – Bahia - Brasil, 08 de Janeiro de 2014. Comunidade Quilombola Rio dos Macacos Aderem: CDCN – Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra da Bahia MPP - Movimento dos Pescadores de Pescadoras Associação dos Remanescentes de Quilombo Salamina do Putumuju; Conselho Quilombola de Maragogipe Conselho Quilombola de Ilha de Maré Associação dos Remanescentes de Quilombo do Boqueirão – São Francisco do Paraguaçu Associação dos Remanescentes de Quilombo da Cambuta – Santo Amaro Associação dos Remanescentes de Quilombo de São Braz Associação dos Remanescentes de Quilombo de Acupe Associação dos Remanescentes de Quilombo Porto de D. João Associação dos Pescadores e Pescadoras Frutos do Mar – Santo Amaro Associação dos Pescadores e Pescadoras de Ponta de Souza – Maragogipe Associação dos Pescadores e Moradores de Bananeiras – Ilha de Maré Colônia de Pescadores – Z 04 – Ilha de Maré Associação dos Pescadores de Angolá – Maragogipe AATR – Associação de Advogados de Trabalhadores Rurais no Estado da Bahia – Salvador – BA Quilombo Xis - Ação Cultural Comunitária Campanha Reaja ou Será Morta, Reaja ou Será Morto Das Lutas- Coletivo Autônomo de Mídia Sobre Resistência e Ação Política CPP - Conselho Pastoral dos Pescadores CPT-BA CMA HIP HOP – Comunicação, Militância e Atitude HipHop ASSOCIAÇÃO QUILOMBO DO OROBU NÚCLEO DE ESTUDANTES NEGROS E NEGRAS DA UFRB GRUPO AKOFENA CPT Nacional ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS BAIANAS DE ACARAJE e Mingau- ABAM ASSOCIAÇÃO DAS TRABALHADORAS EM HOME CARE - ATRAHOME MOVIMENTO DOS SEM TETOS DA BAHIA - MSTB INTERSINDICAL INSTITUTO PALMARES UNIÃO DAS COSTUREIRAS DO ESTADO DA BAHIA Centro Evaldo Macêdo de Organização Popular - CEMOP Atitude Quilombola Circulo Palmarino Rede de Mulheres de Terreiros da Bahia também Negras - Núcleo de Estudos em Gênero, Raça e Saúde da UFRB CPT-BA CPT Nacional Movimento Negro unificado - PE CEDENPA-Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará Forum de Juventude Negra - PE Sociedade das Jovens Negras Feministas - PE Movimento de Luta e Resistência Popular - PE APROMAC – PR TOXISPHERA - PR Dignitatis (Assessoria Técnica Popular) – PB Centro de Referência em Direitos Humanos da UFPB PACS CRIOLA – RJ GT Combate ao Racismo Ambiental Entidades que integram o GT Combate ao Racismo Ambiental: 1. AATR – Associação de Advogados de Trabalhadores Rurais no Estado da Bahia – Salvador – BA 2. Amigos da Terra Brasil – Porto Alegre – RS 3. ANAÍ – Salvador – BA 4. APROMAC – Associação de Proteção ao Meio Ambiente de Cianorte – PR 5. Associação de Moradores de Porto das Caixas (vítimas do derramamento de óleo da Ferrovia Centro Atlântica) – Itaboraí – RJ 6. Associação Socioambiental Verdemar – Cachoeira – BA 7. CEDEFES (Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva) – Belo Horizonte – MG 8. CEDENPA (Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará) – Belém – PA 9. CEERT (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades) - São Paulo - SP 10. Central Única das Favelas (CUFA-CEARÁ) – Fortaleza – CE 11. Centro de Cultura Negra do Maranhão - São Luís - MA 12. Coordenação Nacional de Juventude Negra – Recife – PE 13. CEPEDES (Centro de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Extremo Sul da Bahia) – Eunápolis – BA 14. CPP (Conselho Pastoral dos Pescadores) Nacional 15. CPP BA – Salvador – BA 16. CPP CE – Fortaleza – CE 17. CPP Nordeste – Recife (PE, AL, SE, PB, RN) 18. CPP Norte (Paz e Bem) – Belém – PA 19. CPP Juazeiro – BA 20. CPT – Comissão Pastoral da Terra Nacional 21. CRIOLA – Rio de Janeiro – RJ 22. EKOS – Instituto para a Justiça e a Equidade – São Luís – MA 23. FAOR – Fórum da Amazônia Oriental – Belém – PA 24. FAPP-BG - Fórum dos Atingidos pela Indústria do Petróleo e Petroquímica nas Cercanias da Baía de Guanabara - RJ 25. Fase Amazônia – Belém – PA 26. Fase Nacional (Núcleo Brasil Sustentável) – Rio de Janeiro – RJ 27. FDA (Frente em Defesa da Amazônia) – Santarém – PA 28. Fórum Carajás – São Luís – MA 29. Fórum de Defesa da Zona Costeira do Ceará – Fortaleza – CE 30. FUNAGUAS – Terezina – PI 31. GELEDÉS – Instituto da Mulher Negra – São Paulo – SP 32. GPEA - Grupo Pesquisador em Educação Ambiental da UFMT –Cuiabá – MT 33. Grupo de Pesquisa da UFPB - Sustentabilidade, Impacto e Gestão Ambiental - PB 34. Grupo de Pesquisa Historicidade do Estado e do Direito: interações sociedade e meio ambiente, da UFBA – Salvador – BA 35. GT Observatório e GT Água e Meio Ambiente do Fórum da Amazônia Oriental (FAOR) - Belém – PA 36. IARA – Rio de Janeiro – RJ 37. Ibase – Rio de Janeiro – RJ 38. INESC – Brasília – DF 39. Instituto Búzios – Salvador – BA 40. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – IF Fluminense – Macaé – RJ 41. Instituto Terramar – Fortaleza – CE 42. ISER - Instituto de Estudos da Religião - Pedro Strozenberg - Rio de Janeiro - RJ 43. Justiça Global 44. Movimento Cultura de Rua (MCR) – Fortaleza – CE 45. Movimento Popular de Saúde de Santo Amaro da Purificação (MOPS) – Santo Amaro da Purificação – BA 46. Movimento Wangari Maathai – Salvador – BA 47. NINJA – Núcleo de Investigações em Justiça Ambiental (Universidade Federal de São João del-Rei) – São João del-Rei – MG 48. Núcleo TRAMAS (Trabalho Meio Ambiente e Saúde para Sustentabilidade/UFC) – Fortaleza – CE 49. Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego – Macaé – RJ 50. Omolaiyè (Sociedade de Estudos Étnicos, Políticos, Sociais e Culturais) – Aracajú – SE 51. ONG.GDASI – Grupo de Defesa Ambiental e Social de Itacuruçá – Mangaratiba – RJ 52. Opção Brasil – São Paulo – SP 53. Oriashé Sociedade Brasileira de Cultura e Arte Negra – São Paulo – SP 54. Projeto Recriar – Ouro Preto – MG 55. Rede Axé Dudu – Cuiabá – MT 56. Rede Matogrossense de Educação Ambiental – Cuiabá – MT 57. RENAP Ceará – Fortaleza – CE 58. Sociedade de Melhoramentos do São Manoel – São Manoel – SP 59. Terra de Direitos 60. TOXISPHERA – Associação de Saúde Ambiental – PR Participantes individuais: 1. Ana Almeida – Salvador – BA 2. Ana Paula Cavalcanti - Rio de Janeiro - RJ 3. Angélica Cosenza Rodrigues - Juiz de Fora – Minas 4. Carmela Morena Zigoni – Brasília – DF 5. Cecília Melo - professora da UFRJ - Rio de Janeiro - RJ 6. Cíntia Beatriz Müller – Salvador – BA 7. Cláudio Silva – Rio de Janeiro – RJ 8. Daniel Fonsêca – Fortaleza – CE 9. Daniel Silvestre – Brasília – DF 10. Danilo D’Addio Chammas - São Luiz – MA 11. Dina Oliveira-Bry – socióloga especialista em desenvolvimento local – Ilhéus – BA 12. Diogo Rocha – Rio de Janeiro – RJ 13. Florival de José de Souza Filho – Aracajú – SE 14. Igor Vitorino – Vitória – ES 15. Janaína Tude Sevá – Rio de Janeiro – RJ 16. Josie Rabelo – Recife – PE 17. Juliana Souza – Rio de Janeiro – RJ 18. Leila Santana – Juazeiro - BA 19. Luan Gomes dos Santos de Oliveira – Natal – RN 20. Luís Claúdio Teixeira (FAOR e CIMI) Belém- PA 21. Maria do Carmo Barcellos – Cacoal – RO 22. Maria do Socorro Diógenes Pinto (Renap) – Natal – RN 23. Maurício Paixão – São Luís - MA 24. Mauricio Sebastian Berger – Córdoba, Argentina 25. Norma Felicidade Lopes da Silva Valencio – São Carlos - SP 26. Pedro Rapozo – Manaus – AM 27. Raquel Giffoni Pinto – Volta Redonda – RJ 28. Ricardo Stanziola – São Paulo – SP 29. Ruben Siqueira – Salvador – BA 30. Rui Kureda – São Paulo – SP 31. Samuel Marques – Salvador – BA 32. Sebastião Raulino - Rio de Janeiro – RJ 33. Stéphan Bry (militante) – Ilhéus – BA 34. Tania Pacheco - Rio de Janeiro – RJ 35. Telma Monteiro – Juquitiba – SP 36. Teresa Cristina Vital de Sousa – Recife – PE 37. Tereza Ribeiro – Rio de Janeiro – RJ 38. Vânia Regina de Carvalho – Belém - PA

sexta-feira, 21 de junho de 2013

“ Não podemos assistir de braços cruzados que essa única empresa detenha na rede mundial de computadores a marca AMAZON. A meta é coletar o maior numero possivel de assinaturas, que serão entregues na próxima reunião da ICANN, em julho, na cidade de Durban (África do Sul). ASSINE A PETIÇÃO http://www.nossaamazonia.org.br/

segunda-feira, 17 de junho de 2013

CHEMSTRAILS

https://www.facebook.com/hashtag/chemtrails

Pára Brasil!

TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA A GRANDE MANIFESTAÇÃO DE SEGUNDA-FEIRA / DIA 17/06 EM TODO O BRASIL REPASSEM: 1 - Como protestar e ajudar de casa 2 - Como se comportar no protesto 3 - Orientações Jurídicas 4 - Evento Oficial e contato com a Coordenação 5 - Material e Suporte Técnico 6 - Como lidar com gás lacrimogênio e bombas 7 - Primeiros Socorros (pré-durante-pós) 8 - Eventos no Brasil. 9 - Eventos no Mundo. 10 - Ajuda internacional [5 MANEIRA DE AJUDAR SEM SAIR DE CASA!] 1. Abra seu Wi-Fi Se você mora ou trabalha perto das áreas de manifestação libere o sinal do seu Wi-Fi. Com mais conexão os protestantes são capaz de informar melhor e subir seus registros e trocar mensagens. 2. Bandeira branca na janela Coloque uma bandeira branca na sua janela e participe do movimento VEM PRA JANELA: https://www.facebook.com/events/281102965366442/?fref=ts que dá mostra o apoio das pessoas dentro de casa aqueles na rua - lutando. 3. Proteja os manifestantes Separe alguns panos com vinagre e garrafinhas de água, e converse com seu porteiro para abrigar gente fugindo dos protestos se a violência começar. PMs agrediram diversas pessoas tentando fugir da confusão encurralados na porta de prédios - a grande maioria presente não tem interesse em participar de violência. Proteja-os se puder. 4. Registre tudo que ouve e vê Sendo uma peça presente, registre seus arredores e participe da troca de informações sobre os protestos. Utilize as tags do evento e informe seus contatos de tudo que está acontecendo - sua presença virtual é tão importante quanto sua presença física. 5. Compartilhar é participar! Diversas informações podem ser cruciais na hora de ajudar quem esta nas ruas. Durante o protesto do dia 13, os manifestantes souberam com alguma antecedência sobre a presença do batalhão de choque da polícia escondido, e puderam tentar minimizar a os ataques. Também foi através da internet e facebook que informações sobre pontos de suporte médico chegaram as ruas. Esteja preparando com todo seu poder de cidadão da internet pra ajudar! [15 DICAS PARA QUEM VAI AS RUAS PROTESTAR] 15 dicas pra quem vai participar de protestos 1. Use roupas impermeáveis Se você tiver casacos ou peças impermeáveis em casa, eles são perfeitos contra o famoso gás lacrimogênio. O algodão absorve o gás e os químicos ficam em contato com a pele por mais tempo. 2. Tome Banho Sim, vá para a manifestação bem limpinho. Isso porque a oleosidade da pele também ajuda a fixar o gás lacrimogênio. 3. Não fotografe o rosto dos líderes manifestantes Os organizadores do movimento pedem que fotógrafos e jornalistas não ajudem a polícia a identificar membros dos protestos. Essas pessoas, após identificadas, podem ser perseguidas ou presas injustamente. 4. Cinegrafista, mantenha distância! A cobertura da mídia tradicional brasileira está deslegitimando o processo e dando importância apenas a cenas de violência. Se você tem uma câmera, faça imagens do que realmente está acontecendo. Mas proteja-se em um lugar tranquilo e longe da confusão. No meio do protesto, você corre o risco de ser reprimido pela Polícia Militar. 5. Ande em grupo Vídeos postados nas redes sociais mostraram grupos de policiais espancando pessoas que estavam sozinhas. O melhor é estar sempre acompanhado por um grupo. 6. Óculos de Natação O óculos é barato - pode ser encontrado por R$ 2 em lojas de artigos esportivos - e protege os seus olhos do gás lacrimogênio. Não use lentes de contato! Elas retêm o gás nos seus olhos. 7. Máscara de Pintor Esta é mais uma opção barata para se proteger contra o gás lacrimogênio. Bandanas e lenços também ajudam. Acrescente vinagre diluído em água e, se puder, leve um Cebion para colocar na boca. 8. Nunca esfregue os olhos! Para desinfetá-los contra o gás, vire a cabeça lateralmente, jogue água corrente e deixe-a escorrer do olho para fora, em um olho de cada vez. A amônia corta o efeito do gás lacrimogênio - vinagre contém amônia (misture meio litro de vinagre em meio litro de água pra lavar o rosto) ou Cebion. 9. Sapatos confortáveis No último ato, foram 5 horas de caminhada. Vá preparado. 10. Se você não for participar, evite a região onde o ato vai acontecer Você não precisa ser contra nem a favor. Se não vai participar, o melhor é evitar a região do protesto. A população está saindo nas ruas para reivindicar um direito básico. Não seja o chato que reclama porque chegou 2 horas mais tarde em casa. O ato em São Paulo acontece na próxima segunda-feira 17. 11. Registre os abusos Diversos casos de violência e abusos só vieram a tona por que haviam registros feitos por telefones e câmeras. Utilizem as armas que vocês tem para gravar todo tipo de violência e excessos. 12. Informe e esteja informado Mantenha seu círculo de contatos atualizado do que está acontecendo com você, em caso de ser preso ou estar machucado, alguém pode ir ao seu encontro e te ajudar. Caso você precise o momento Habeas Corpus tem uma legião de advogados prontos pra defender seus direitos civis:https://www.facebook.com/events/557049844337828/ 13. Descubra quais os pontos de apoio Durante o último evento a Matilha Cultural prestou suporte médico aos manifestantes. Procure se informar onde estão os novos pontos de apoio, isso pode salvar a vida de alguém. 14. Seja pacífico. Lute mas não recorra a violência. Se houverem manifestações de violência, filme e reporte. Se afaste dos ambientes onde está acontecendo combate, depredações e conflito. Essas ações invalidam e deturpam o valor da manifestação. No lugar disso, leve seu cartaz e prepara a voz pra gritar. Em caso de agressão policial com balas de borracha, deite no chão. 15. Leve seu vinagre. Por que (ainda) não é crime. [ORIENTAÇÕES JURÍDICAS PARA QUEM FOR NA MANIFESTAÇÃO] 1. A polícia PODE te deter, por alguns minutos, para “averiguação”. Ou seja, para verificar se você está carregando bombas, armas, drogas, etc. A polícia NÃO PODE te prender para averiguação, te jogar em um camburão, e te levar para a delegacia; 2. Se você for pego cometendo algum crime (independente das razões para isso), você poderá ser preso. Se você estiver portando drogas, bombas, armas, ou estiver depredando o patrimônio público, a polícia PODE te prender e te levar para a delegacia; 3. Você tem o direito de permanecer calado diante de qualquer pergunta, de qualquer autoridade. Você também tem direito, na delegacia, de contar com o auxílio de um advogado. Se você for preso, levado para a delegacia, e quiserem tomar o seu depoimento, EXIJA um advogado presente. Se não permitirem a presença de um, dê como declaração o seguinte: “PERMANECEREI EM SILÊNCIO, PORQUE ME FOI NEGADO O DIREITO DE TER UM ADVOGADO ACOMPANHANDO ESTE ATO”. Isso tem que ficar documentado no papel. Se o delegado ou o agente da polícia civil se negar a colocar isso no papel, NÃO ASSINE NADA! 4. Na delegacia, LEIA TUDO ANTES DE ASSINAR! Se o que estiver escrito não for a realidade, ou se você não disse alguma coisa que está escrita, NÃO ASSINE; 5. Se você for preso, não adianta discutir com o policial. Não reaja. Anote o nome de todos. Grave-os na sua memória. Se você vir alguém sendo preso, FILME! E, se souber o nome de quem está sendo preso, colete outros nomes ao redor, com telefone para contato, que poderão no futuro servir de testemunhas. Após, entre em contato com a pessoa que foi presa e repasse as informações. 6. Qualquer revista da polícia, em você ou em mochilas, DEVE SER FEITA NA PRESENÇA DE TODOS. A polícia NÃO PODE pegar a sua mochila e ir verificá-la longe dos olhos de todos. 7. Se você estiver machucado, EXIJA ATENDIMENTO MÉDICO IMEDIATO, mesmo antes de ir para a delegacia. A sua saúde deve ser mais importante do que a sua prisão. 8. Alguém foi preso ou está precisando de auxílio de algum advogado, entre em contato pela página “Habeas Corpus Movimento Passe Livre Manifestação 17/6”. Já somos mais de 4000 dispostos a te ajudar, gratuitamente. 9. E o mais importante: viu alguém sofrendo qualquer tipo de abuso? FILME! A polícia levou a mochila para revistar, sem o acompanhamento de ninguém? FILME! Viu alguém sendo preso por portar coisas legais, como vinagre ou máscaras, FILME! Anote o nome dos policiais que abusarem. Se ele não estiver portando alguma identificação, TIRE UMA FOTO! Com esses dados é possível a responsabilização do Estado e do policial que cometer os abusos. [MATERIAL GRÁFICO] Precisa de material gráfico (panfletos, cartazes) pra manifestação? O Estúdio Meli Melo está apoiando as manifestações e imprimindo de graças peças enviadas por nós para serem distribuídas no dia do evento. Entre em contato! -> https://www.facebook.com/MeliMeloPress Fique de olho também nos cartazes e imagens rolando no facebook e compartilhe bastante o evento oficial: https://www.facebook.com/events/388686977904556/ e participe do AVAAZ para ser entregue ao prefeito pelo movimento Passe Livre. [GRITOS DE GUERRA e CARTAZES] Isso, já estamos preparando o coro e os cartazes, idéias aqui: https://www.facebook.com/events/388686977904556/388767097896544/?notif_t=event_mall_comment [COORDENAÇÃO DOS PROTESTOS] Movimento Passe Livre SP (MPL-SP): http://saopaulo.mpl.org.br/ mais informações sobre transporte: http://tarifazero.org/ [SOBRE GÁS LACRIMOGÊNIO E BOMBAS DE EFEITO MORAL] QUEM DEVERIA EVITAR O SPRAY: aqueles com asma, problemas respiratórios ou infecciosos; mulheres grávidas; mulheres que pretendem engravidar; qualquer pessoa doente ou com um sístema imunológico baixo; infecção nos olhos; quem usa lentes de contato; crianças. PREOCUPAÇÕES QUE DEVEM SER RELACIONADAS AO SPRAY: já que o spray de pimenta deve ser jogado de uma distância curta, a policia poderá tentar remover seus óculos de proteção ou sua máscara. A reação aos químicos será beneficiada se houver alguma irritação na pele, como ACNE ou ECZEMA severa. As LENTES DE CONTATO prendem os gazes irritantes e os componentes químicos, podendo aumentar os danos e as irritações causados por eles. Consiga óculos de grau e avise aos outros para não usar lentes de contatos. ASMÁTICOS deverão trazer a suas bombinhas. A primeira e mais importante coisa que deve ser lembrada é: RELAXE! Se você estiver tranquilo, tiver suplementos necessários e conhecimento, não irá precisar de assistência médica. Medo e confusão pioram tudo. [PRIMEIROS SOCORROS EM CASO DE VIOLÊNCIA] NÃO USE brincos, piercings, colares, gravatas, etc. VISTA-SE DE ACORDO COM A TEMPERATURA: quanto mais você cobrir o seu corpo, mais você estará protegido. Casacos de chuva ou tecidos à prova d'água, lavados com sabão neutro, não irão absorver os químicos (ao contrário do cotton ou algodão). Cubra pulsos, tornozelos e pescoço. POR FAVOR, TENHA CERTEZA DE QUE O SEU GRUPO DE AFINIDADE E A EQUIPE DE AJUDA LEGAL SAIBAM DE SUAS NECESSIDADES, PARA QUE POSSAM AJUDÁ-LO E ORIENTÁ-LO. Isso significa ter alguém ao lado consciente de alguma condição médica sua preparado para te dar apoio. CUBRA TAMBÉM OS CABELOS com algo que seja à prova d'água: sacola plástica, touca de banho, capacete, etc.Use tênis ou botas confortáveis, que sirvam para correr. Leve calça e blusa extras, guardados na mochila, para você trocar as roupas contaminadas. BANDANAS encharcadas em vinagre substituem a máscara de gás aliviando a garganta e o nariz. Mantenha-a guardada numa sacola plástica com zíper. LANCHES ENERGÉTICOS: Leve, tanto faz se em líquido ou barras (lembre-se que você vai ficar o dia todo na rua). O QUE VOCÊ NÃO DEVE PASSAR NA PELE: Vaselina, detergente, hidratantes, maquilagem, protetor solar que contém óleo, ou qualquer coisa ácida irá causar reações fortes. Não use vaselina ou óleo de mamona como proteção!!! [PRIMEIROS SOCORROS DURANTE A AÇÃO] Fique calmo e concentrado. Quando o seu corpo aquece (por correr ou devido ao pânico), a irritação por spray de pimenta poderá aumentar. A principal razão disto acontecer é porque os seus poros irão abrir, permitindo a maior absorção dos químicos. Fuja para um local seguro com ar puro, onde pessoas que não foram expostas poderão ajudá-lo ou garantir a sua segurança enquanto você se cuida. Rosto em direção ao vento, olhos abertos, levante os braços e caminhe, permitindo que o ar puro te descontamine. Respire profundo e devagar. Não toque seus olhos ou rosto, porque você poderá se recontaminar. Assopre o nariz e cuspa, isto ajudará a eliminar os químicos. Se sua pele estiver molhada de spray de pimenta, limpe-a com roupa que não foi contaminada. Se você espalhar o óleo químico pela pele, aumentará a dor. Antes de tratar alguém, peça-lhe permissão! Então explique para ele (a) o que você fará, antes de fazê-lo. Use luvas limpas (evita contaminação das duas partes) e proteção para os olhos, para não acabar impossibilitado de ajudar os outros e precisar, também, de tratamento. Logo depois da contaminação, você pode passar algum óleo mineral e em seguida um algodão com álcool na pele contaminada. Isto irá aliviar a dor (esle procedimento só funciona se for feito logo após a contaminação). Molhe a região dos olhos que foi contaminada espirrando a água em direção ao chão. Desta forma, ela não irá contaminar a pele limpa, roupas ou cabelos. GUARDE AS ROUPAS CONTAMINADAS EM UMA SACOLA. [PRIMEIROS SOCORROS DEPOIS DA AÇÃO] Se descontamine com um banho frio. Isto mantém os poros fechados prevenindo que os químicos entrem pela pele. Coloque a roupa contaminada para arejar. Fique sabendo que, se você entrar em uma sala com roupas, cabelo e pele contaminados por químicos, você irá contaminar toda a sala. Um lugar contaminado pode ficar com um mal cheiro forte por semanas. Se possivel, troque de roupa antes de entrar em locais fechados. Coloque as roupas contaminadas numa sacola e tire todo o ar. Lacre, para que os gazes se difundam lentamente. Se você quiser a suas roupas de volte, marque a sacola com um nome. [PEQUENOS SANGRAMENTOS] NASAL - inclinar (abaixar) a cabeça para frentte; pedir para a vítima cuspir todo o sangue da boca e respirar pela boca; fazer pinçamento do nariz, logo abaixo do osso, na cartilagem, por 10 min; soltar devagar. Se continuar sangrando, enfie um pedaço de algodão ou pano no nariz e continue o pinçamento por mais 10 min. CORTES - expor o ferimento; fazer compressão direta sobre a hemorragia; com um pano limpo comprimir em cima do ferimento elevá-lo ao nível do coração; quando o pano estiver cheio de sangue, colocar outro por cima. VASO EXPOSTO - fazer o pinçamento dos vasos. OBJETO TRANSFIXADO - mantê-lo fixo colocando algum pano em volta; colocar um objeto leve tamanho o que está transfixado; prender com uma fita; pôr um pano em cima e prender com uma faixa. FERIMENTOS GRAVES - providenciar socorro médico e hospitalar. [OUTRAS CIDADES PARTICIPANDO DOS PROTESTOS] S. José do Rio Preto https://www.facebook.com/events/186527341509841/ Fortaleza http://www.facebook.com/events/157019411152748/ Americana https://www.facebook.com/events/432068396900990/ Campinas https://www.facebook.com/events/255977674543236/ Rio https://www.facebook.com/events/535972753126253/ Blumenau https://www.facebook.com/events/557996044239846/ Florianópolis https://www.facebook.com/events/114739575402227/ Maceió: https://www.facebook.com/events/1389023891309085/ São José dos C https://www.facebook.com/events/201541853330221/ Joinville: https://www.facebook.com/events/491936634209753/ Brasília: https://www.facebook.com/events/463255290434058/ Viçosa: https://www.facebook.com/events/395498297229496/ Manaus: https://www.facebook.com/events/310842239048709/ Natal: https://www.facebook.com/events/406311496150883/ São Paulo: http://www.facebook.com/events/388686977904556/ Porto Alegre: https://www.facebook.com/events/183882525105139/ Santarém: https://www.facebook.com/events/409783819137155/ Santos: https://www.facebook.com/events/135933803276168/ João Pessoa: https://www.facebook.com/events/679269142099113/ Foz do Iguaçu: https://www.facebook.com/events/481243278624089/ Uberlândia: https://www.facebook.com/events/527918607267757/ Bauru: https://www.facebook.com/events/118400468368966/ Maranhão: https://www.facebook.com/events/131262777075205/ BH: https://www.facebook.com/events/181900998638964/ Goiânia: https://www.facebook.com/events/464284696999198/ Piracicaba: https://www.facebook.com/events/425796080851120/ Florianópolis: https://www.facebook.com/events/114739575402227/ Duque de Caxias: https://www.facebook.com/events/504106012976017/ Belém: https://www.facebook.com/events/507814239274208/ Recife: https://www.facebook.com/events/169468283223991/ Juiz de Fora: https://www.facebook.com/events/558872177497414/ Curitiba: https://www.facebook.com/events/112475535594285/ [OUTROS PAÍSES PARTICIPANDO DOS PROTESTOS] PARIS https://www.facebook.com/events/147318595459350/ VALENCIA: https://www.facebook.com/events/136456916554894/ MADRID: https://www.facebook.com/events/625940557418200/ LONDRES: https://www.facebook.com/events/183382041822867/ LISBOA: https://www.facebook.com/events/131690073703767/ BERLIM: https://www.facebook.com/events/165396716966531/ TURIM: https://www.facebook.com/events/261371487339249/ COIMBRA:https://www.facebook.com/events/200661703420881/ DEN HAAG https://www.facebook.com/events/363696367086327/ PORTO: http://www.facebook.com/events/645859998777392/ BARCELONA https://www.facebook.com/events/202433683240284/ DUBLIN: https://www.facebook.com/events/268625579944061/ MUNIQUE https://www.facebook.com/events/367062640060027/ LA CORUNA https://www.facebook.com/events/506258462756431/ BRUXELAS https://www.facebook.com/events/594266403939531/ BOLOGNA https://www.facebook.com/events/468817986538368/ FRANKFURT https://www.facebook.com/events/175117009324268/ HAMBURG https://www.facebook.com/events/341611152632858/ BOSTON https://www.facebook.com/events/238595646265111/ CHICAGO https://www.facebook.com/events/474892132587144/ NOVA YORK https://www.facebook.com/events/464704513623013 TORONTO https://www.facebook.com/events/128677670672718/ MONTREAL: https://www.facebook.com/events/185780441587055/ VANCOUVER: https://www.facebook.com/events/186329608197344/ EDMONTON: https://www.facebook.com/events/153694814817084/ CIDADE DO MEXICO: https://www.facebook.com/events/163069633872720 BUENOS AIRES: https://www.facebook.com/events/193499234142111/ TOKYO: https://www.facebook.com/events/609751042382657/ NEW ZEALAND https://www.facebook.com/events/550748674973719/ [AJUDA INTERNACIONAL] Caso esteja fora do país e quer ajudar, o pessoal do mobilizados está arrecadando doações para kits de primeiros socorros, cartazes e outros materiais para as próximas manifestações - https://www.facebook.com/Mobilizados

sábado, 22 de setembro de 2012

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Hackers ANNONYMUS Convoca reforço para Março/2012

BRASIL

Fala Sério!

IPR

Pandemia - Gripe Suina - Saiba a VERDADE!

Que esconderam de nós.

Informação é para ser compartilhada!